domingo, junho 28, 2009

Já que na imprensa dita plural não é publicado....

MANIFESTO ALTERNATIVO PARA A ECONOMIA:

Só com emprego se pode reconstruir a economia

Nada mudará sem a nossa força. Os maiores sonhos não mais serão que isso
se nos ficarmos, dominados, num silêncio alienado de medos, ignorância e esquecimento. A vida não pode, não deve, ser uma triste caminhada diária para a morte. A todos, operários em construção das nossas vidas, quero lembrar o grande Chico Buarque.


segunda-feira, junho 15, 2009

Um político faz sempre falta - parte II

Em Teerão anda tudo à bofatada,provavelmente nunca umas eleições tão importantes para o futuro não só da região do Médio Oriente mas para todo o mundo foram tão ignoradas, pois por cá, nas televisões o que está a dar é o Ronaldo e a falta de cuecas da Paris Hilton. Depois fazem alarde da grande abstenção nas eleições Europeias, onde o serviço por elas prestado foi péssimo e propositadamente pouco esclarecedor. De pouco serve a um país ter muit os canais televisivos se todos eles são dirigidos por palermas ao serviço de gente sem escrúpulos e interesses muito pouco recomendáveis mas bastante rentáveis?
E essa história de que os políticos são todos iguais que tão bem venderam aos totós dos palermas que não satisfeitos com a sua ignorância ainda se vangloriam dela e defendem a abstenção como forma de "castigar" os políticos? Já brecht dizia que o pior analfabeto é o analfabeto político .

Não são todos iguais e o Rui Tavares prova-o!

domingo, junho 14, 2009

Um político sempre faz jeito


Olá.


A diferença entre a esquizofrenia e uma campanha eleitoral é que a esquizofrenia é uma doença crónica e os doentes merecem todo o nosso carinho e apoio.

Após este comentário introdutório deixem-me que vos lembre que hoje, o 1º ministro israelita fez, segundo os vários especialistas televisivos em comentários de 1º ministros de países sionistas, um discurso histórico, ao afirmar, dizem eles, que aceita um estado palestiniano desde que desmilitarizado, e, acrescento eu, provavelmente se não tiver palestinianos será preferível.

Por outro lado, Paulo Rangel, findo o período em que todo o seu discurso era um conto de fadas sem censura nem preconceito, veio desiludir 95,32% do seu eleitorado ao dizer que é imoral o ordenado que Cristiano Ronaldo vai ganhar para o Real Madrid, e nem a confirmação da sua enorme intuição política ao preconizar uma coligação pós-eleitoral com o PP nas legislativas conseguiu dar cor aos laranjas.

Em Leiria, fartos de esperar por um trem que nunca mais vem, parece que querem fechar de vez a gare e construir uma outra na Barosa que servisse a linha do Oeste e o comboio de alta- velocidade. É um projecto arejado e bem disposto, já com estudo adiantado, diz a imprensa regional nesta Leiria toda PSD ( Câmara, IPL, Nerlei,imprensa, tudo controlado!!) que como se sabe é um partido coerente e concertado, e que tem defendido aos 4 ventos que os projectos megalómanos como o TGV e outros que não interessam para aqui agora devem ser abandonados pois não há "guito", utilizando expressões mais condizentes com a nova postura de aposta na juventude, guito esse que faz muita falta para outras necessidades...será agora que a Câmara irá clamar pelo financiamento da ETES que é absolutamente necessária para se resolver o problema da poluição dos recursos hídricos tão bem representados pela tristemente célebre Ribeira dos Milagres? Ou será que continuam a pensar no mega centro comercial pelo qual Isabel Damasceno afirma que a maioria dos Leirienses anseia?

Uma última palavra para os votos em branco em Leiria. Parece que tiveram grande expressão nas urnas. O voto em branco é a expressão individual de descontentamento perante aqueles que se propõem a ser sufragados . Não foi isto que aconteceu aqui. Houve um movimento organizado, que agiu destruindo ou danificando propaganda eleitoral legalmente afixada, o que é um delito, e que, a meu ver, configura uma realidade bem diferente do protesto cidadão que é o voto em branco: um movimento de cariz anti -democrático, que com a cobertura do voto em branco procurou, com intuitos que nada têm a ver com a propalada penalização da classe política dominante ( senão não seria tão intencionalmente acrítico), desincentivar pura e simplesmente o voto popular.


Nada que nos perturbe, pois como escreveu o grande Ary


" Nascemos intempestivos

dum coito de ideias tolas

estamos vivos estamos vivos

fomos feitos em ceroulas"


in "Trovas Geneológicas"

segunda-feira, junho 08, 2009

Dupont e Dupond, venha o diabo e escolha...






Esta gente anda completamente janada. Zangam-se com o Dupont e votam no Dupond!!

terça-feira, junho 02, 2009

O INTELIGENTE



Os políticos são todos iguais. Por isso eu não vou votar no dia 7.