quarta-feira, agosto 19, 2009

Leiria em cuecas ainda mais ao ataque - Caiu um pro-albanês na sopa da senhora



Como pessoa de direita, considero a
Liberdade uma das mais belas e valiosas
conquistas da Humanidade. Não concebo
a vida sem uma verdadeira concretização
do leque de liberdades que são a
essência de qualquer ser humano: a liberdade
de circulação, desde logo; a liberdade
de organização política, a liberdade
de iniciativa, a liberdade de informação,
a liberdade de expressão, a liberdade
religiosa… Mas também sei que é um
valor que temos de defender e cultivar
incessantemente; e nunca, nunca o podemos
tomar como garantido. A História,
da mais antiga à contemporânea, mostra-
nos, como a liberdade é um valor frágil;
um valor constantemente ameaçado
por forças que a querem aniquilar. O 25
de Abril foi feito sem sangue, o que não
impediu que, mais tarde, fossem cometidos
crimes de sangue em nome da revolução
pelas FP25. E não fora o 25 de
Novembro, Portugal teria sido arrastado,
há 34 anos, para uma ditadura comunista.
Pois sim, Doutora, Liberdade, liberdade quem a tem chama-lha sua! De facto os golpistas do 25 fizeram o golpe sem sangue, mas já os bons democratas da PIDE/DGS que dispararam sobre a multidão que apoiava o golpe em frente ao quartel do Carmo não tiveram os mesmos pruridos e mataram. Houve sangue, D. teresa e foi do povo!
E a senhora escreve bem mas anda muito esquecida! Então só as FP25 é que andaram à trolitada em nome da revolução? E o ELP e o MDLP essa rapaziada dos bons costumes que pôs umas bombas e limpou uns quantos ( comunas, não é assim que os chamam?) revolucionários que estavam para aí atrapalhando a vossa democracia! Para não falar desses rapazinhos tão engraçados de cabelinho cortado curtinho, à homem, como deve ser, que também ajudam à festa e aos comunas juntam uns pretos e dão uma prova formal da tolerância da direita. Já não falo dos assaltos democráticos a tiro de caçadeira ( rostos contorcidos pelo ódio e a babarem-se de raiva) contra sedes de um partido legal ( ah! disparate! eram comunas, tá bem!).
Sabemos bem o que pensam os
regimes comunistas do valor liberdade.
Hoje, assistimos ao crescimento de um
Bloco de Esquerda, composto por estalinistas,
trotskistas, maoístas, pro-albaneses…
enfim, ideologias que só deixaram
atrás de si miséria e destruição. E nenhuma

liberdade
.
Ó Dra Teresa, aqui é que a porca torce o rabo! Não é chamar-lhe assim nenhum nome deselegante, mas parece-me a mim que a senhora não faz a mínima ideia do que está a falar.
Sabe, é que muitos dos e das comunas que por aí polulam, dão muito mais valor à liberdade que a senhora. É que viveram grande parte das suas vidas privadas(os) dela.
Pela sua figura jeitosa, a senhora aparenta ser muito novinha para se lembrar do antes 25 de Abril, mas suponho que consegue imaginar, pelo menos fazendo um esforço, o que terão passado essas mulheres e homens nas prisões do Estado Novo, sendo torturadas(os), alguns até à morte, apenas por defenderem os seus ideais. Isso enquanto a direita portuguesa se divertia em grandes orgias e mandava uns milhares de jovens para a morte para defenderem o Império!
Como pode a senhora julgar e criticar quem deu a vida para que a senhora pudesse virum dia, livremente, para um jornal dizer o que lhe bem parece?
Ah! Sobre o Bloco de Esquerda a senhora tem razão! Aquilo é uma cambada! Mas diga-me lá:
Ser pró-albanês é uma ideologia? E pró-espanhol ou pró-queniano, por exemplo, também?
Estalinistas, trotskistas, maoistas, todos eles pórtanto pró-albaneses e prontos para espalhar a miséria pelo nosso belo país.Mas pior ainda, no Bloco também existem e ainda por cima em lugares de destaque,( e a senhora esqueceu-se de os mencionar vá-se lá saber porquê), os católicos progressistas (saúda-se a memória dessa enorme terrorista que foi Maria de Lurdes Pintassilgo) e também uns simpáticos defensores da social democracia, que só pedem para não ser confundidos com os que na nossa terra usam e abusam desse nome para melhor enganarem os incautos. A senhora deve achar que cá em casa deve ser uma grande confusão! Pois é, ainda por cima habituada a seguir a voz única do grande líder, esta salada deve custar a engulir.
A História mostra-nos, também, que
só com liberdade é que os países se desenvolveram
e prosperaram. Com benefício
para toda a população.
Confesso que não me sinto tranquila
perante os indicadores que dão à extrema-
esquerda radical e à extrema-esquerda
conservadora um somatório de 20%
nas intenções de voto
.
Essa da extrema esquerda radical e a extrema esquerda conservadora é de arrasar. Depois, um dia, se puder há-de falar-me sobre isso, porque é um conceito que pode servir para muita coisa, por exemplo, na política, quando quiser explicar às minhas filhas a diferença entre um Berlusconi e um Pinochet, direi que um é de extrema direita radical e o outro de extrema direita conservadora.... ou será que a ideia é um disparate pegado e ambos são de direita, xenófobos, vigaristas, roubaram o seu próprio povo, mas como vão à missa são tolerados à mesa das democracias cristãs ( democratas, pois claro) deste nosso mundo ocidental! Que lhes perdoa os assassinatos em massa, a perseguição aos emigrantes, as falcatruas, a corrupção, enfim, na assumpção da tolerância, apanágio das santas liberdades que são tão caras à sra Doutora, e que as extremas esquerdas querem ver reprimidas, ao quererem acabar com o segredo fiscal, os offshores ( verdadeiros expoentes da liberdade de circulação) e outras perversões do género.
E que concorrem a eleições, não fazem sequer um golpe de estado ( democrático, claro) para tomarem o poder! Gente má!
Sim, sou de direita. Pode-se concordar
ou não com as nossas propostas, mas
todos reconhecerão que o CDS lutou, desde
a sua criação, pela Liberdade e pelas
liberdades.

Teresa Caeiro
deputada na Assembleia
da República, CDS-PP


Minha senhora, escusava de insistir tanto nessa confirmação das suas tendências direitistas, pois do seu texto emana o cheiro bolorento do discurso salazarento .

Sim, a senhora é de direita e nós não somos parvos. Esse súbito e directo dirigir de armas para o Bloco de Esquerda, é muito mais do que simples marcar de posições. É o sinal do medo que vos assiste, pois, se se confirmarem os resultados das Europeias, a menina corre o risco de não ser eleita para o Parlamento e em seu lugar entrar um CatólicoTrotskista pró-libanês da extrema esquerda radical, que paga impostos e defende que todos os outros também paguem, para termos uma boa assistência gratuita na Saúde, Ensino Público de qualidade e Justiça a tempo e horas, que é para isso que devem servir os nossos impostos .



O texto de Teresa Caeiro está na página 12 do Jornal de Leiria de 13 de Agosto e pode ser lido aqui.

2 comentários:

mordaki disse...

Grande Peixoto, estás em boa forma!

Se a gaja te apanha..não te liberta mais!!

vito thered

Fábio Salgado disse...

Tanta gente a querer enganar tanta gente.
Esta senhora finge que não sabe que as pessoas começam a perceber e a conhecer as pedras do caminho e da engrenagem. E as pessoas não querem mais nada com essa gente.