sexta-feira, maio 18, 2007

INTERVALO


Foi longo este silêncio! Mas necessário. Para nós, foi um período de reflexão e também de descanso.

A nossa intervenção é algo mais do que uma mera exposição de factos, que podem ser vistos em qualquer outro lado, ou conseguimos abrir espaço para o debate e contribuímos com algo de positivo e criativo para ele?

Devemos focalizar o debate nas questões locais, ou então torná-lo temático e portanto "o mundo é o nosso limite?"

Francamente, não sei! Escondido no meu recanto na vã tentativa de observar sem me comprometer (intrometer), fiz das tripas coração para atinar com a "visão", (é assim que os gurus do marketing agora chamam às tretas com que procuram escamotear os objectivos que traçam para os empregados das suas empresas: trabalha e dá cá o meu, para glória do meu nome, do meu bolso, e para poderes comprar pão para a boca, amén!) que orientará este blogue!!!

Nadinha. Fui encolhendo e tal como Alice, passei as passas do Allgarve para recuperar o meu real tamanho. A bem dizer não foi mesmo do Algarve, mas isso foi sorte minha e não é para aqui chamado. O que interessa é que recomposto, pelo menos de estatura, não vislumbrei, nem ainda descortino a tal arquitectura teórica que objectivamente servirá de norte a este humilde espaço!

Por isso deixo a escolha ao vosso critério, se estiverem para aqui virados(das).


................................... Mas não sou completamente parvo e acho que o que a Helena Roseta está a fazer na Câmara de Lisboa é de um oportunismo escabroso, e se a tal sondagem que lhe dá os 13% de votos numa possível eleição tiver alguma credibilidade, os Lisboetas são uns parolos que merecem 100 anos de esgotos avariados e loteamentos ilegais por todo lado. O PS está de facto tambem no seu melhor, o PCP orgulhosamente só, para variar, e só quero ver o que desta vez têm para dizer os anti-partido, sem-partido, ou o que quer que sejam, sobre a postura do Sá Fernandes e do Bloco.

Uma coisa é certa: neste país a mediocridade é premiada e a parvoeira deslumbra. Roseta e António Costa, a Bela e o Mestre, versão PS. Já não faltava ver mais nada: 6 (seis) diazinhos após ter abandonado o PS esta fervorosa militante anti-partido, independente e tudo o mais que renegue que alguma vez esta senhora tenha sido eleita para uma câmara municipal ( por exemplo, Cascais!) com votos de mânfios que militavam num partido ( por acaso o PSD) vem recusar coligações com a única(!!!) candidatura independente com base num repúdio aos partidos e suas lógicas eleitoralistas. Bonito. Épico.

Um poema!


Manel, Manel, o que tu fazes às piquenas!!!



Redfish

27 comentários:

Atento disse...

Nunca pensei estar mais de acordo com o que o vermelho da água escreveu. Uma coisa é ser anti partidos outra é ser anti .......quando convem, essa Roseta cheira-me mal.

Sou Atento

Asa esquerda disse...

Estamos onde sempre estivemos, de onde nunca saímos.
Oprimidos em si mesmos, em oceânicas formas de censura.

Amortalhados na ilusória liberdade incandescente de auroras boleares encantadas, de líderes e lideranças intermitentes e inconsequentes, tão massiva como a nossa existência, massiva se tornou a nossa ignorância
(in www.cantoesquerdo.blogspot.com)

Rendinhas e Veneno disse...

"O gabinete de José Sá Fernandes custava ao orçamento da Câmara Municipal de Lisboa 20 880 euros por mês. Com 11 pessoas, das quais nove assessores técnicos, uma secretária e um coordenador de gabinete, auferindo salários mensais entre 1530 euros e 2500"

CONTRATO PRESTAÇÃO SERVIÇOS - 11 PESSOAS

Nome - Função/Origem/Contrato - Categoria/Vencimento (euros)

Alberto José de Castro Nunes - Assessor (50%) Renovação - 1.530,00

Ana Rita Teles do Patrocínio Silva - Secretária (100%) Renovação - 2.000.00

António Maria Fontes da Cruz Braga - Assessor (50%) Renovação - 1.530,00

Bernardino dos Santos Aranda Tavares - Assessor (100%) Renovação - 2.500,00

Carlos Manuel Marques da Silva - Assessor (50%) Renovação - 1.530,00

Catarina Furtado Rodrigues Nunes de Oliveira - Assessora (100%) Renovação - 2.500,00

Maria José Nobre Marreiros - Assessora (50%) Renovação - 1.530,00

Pedro Manuel Bastos Rodrigues Soares - Coordenador do Gabinete (50%) Renovação - 1.730,00

Rui Alexandre Ramos Abreu - Secretário (100%) Renovação - 2.000,00

Sara Sofia Lages Borges da Veiga - Assessora (50%) Renovação - 1.530,00

Sílvia Cristóvão Claro - Assessora (100%) Renovação - 2.500,00

Rendinhas e Veneno disse...

Lista do BE - Lisboa

1 José Sá Fernandes indep. 49 advogado
2 Pedro Soares BE 50 geógrafo, prof. univ. UL
3 Maria Manuela Raposo Magalhães indep. 59 arquitecta paisagista, prof.ª univ. ISA
4 David Ferreira ?? indep. produtor (Valentim de Carvalho)
5 Heitor Sousa BE economista
6 Carmo Afonso indep. 33 advogada
7 Bernardino Aranda BE 30 economista
8 Ana Cristina Figueiredo indep. jurista (com. exec. Quercus)
9 Rita Silva BE 30 socióloga, Porta 65
10 Paulo Fidalgo indep. médico, renovadores
11 José Casimiro BE 49 metalúrgico
12 Ana Prata indep. 56 prof.ª univ. Direito UNL
13 Timóteo Macedo BE Solidariedade Imigrante
14 António Braga indep. 45 arquitecto
15 Albertina Pena BE professora, direcção SPGL
16 Rosa Félix indep. Mov. Católico Estudantes
17 Tiago Ivo Cruz indep. Músico, Movart
18 Alexandra Dourado BE UMAR
19 Maria do Céu Fazenda BE 52 professora
20 Madalena Correia BE jurista, sind. funcionários públicos
21 João Pascoal BE bancário, sind. Bancários
22 Sérgio Vitorino BE jornalista, mov. LGBT
23 Isabel Raposo BE 54 arquitecta
24 Ana Sofia Palma BE arqueóloga
25 Cristina Portella BE jornalista, casa do Brasil
26 Miguel Rosário BE estudante, IST
27 Ana Candeias BE estudante, ISCTE
28 Tiago Morais BE estudante, FCSH

Tudo isto com o corolário do José Fonseca e Costa como mandatário

agulha e antídoto disse...

Pois é, a ser verdade parece muito!!
A verdade é que o trabalho desenvolvido é bom! Vale ou não a pena?
Não sei quanto custam individualmente os outros vereadores, mas sei o que tem custado a Câmara no seu total nestes anos todos sem o Sá Fernandes: a cidade de Lisboa.

Rendinhas e Veneno disse...

Não sejamos dramáticos nas tiradas, afinal não fica nada bem ao Bloco ter tanto assessor quando outros vereadores de outros partidos políticos têm muito menos...é um bocadinho "contra natura" e já não podemos enfrentar as bocas venenosas de cabeça erguida e an´tidoto no bolso para o que der e vier...o Sá Fernandes é o tipo de pessoa que está sistemáticamente do contra, e olha que eu sei do que falo, afinal também sou assim, mas não tem nenhuma identificação com o Bloco, está na câmara pelo Bloco como poderia estar na Câmara pelo PP...é daqueles betinhos que todos os dias quando se levanta, a primeira coisa que faz enquanto se espreguiça é pensar "quem é que eu vou chatear hoje?"

Atento disse...

Cara Madame Rendinhas

É isso tudo e mais alguma coisa, o Sá Fernandes, foi pelo BE porque mais nenhum partido o aceitou, o vereador dos embargos e das providências cautelares é uma fraude que só teve acolhimento no BE.

Sou Atento

Rendinhas e Veneno disse...

Pois (risinhos) eu bem digo que cada vez estamos mais a viver no mundo surreal do Kusturica....já não basto eu para levar a vida a brincar...agora também temos um grupo mais ou menos heterogéneo de camaradas, um marxista (parece que representa 0.00002 do Bloco )a fazer do Bloco uma actuação mais ou menos foleira ao estilo do Chapitô (perdoa-me tété pela comparação)..eu voto em despejarmos o Sá Fernandes num conduta de uma qualquer estação de metropolitano em Lisboa e o deixarmos lá vinte ans a redigir providências cautelares enquanto a Cãmara se auto regenera (vide underground)

Anónimo disse...

Cada vez gosto mais do Sá Fernandes! E acho piada à Rendinhas e ao Atento, pois devem ter alguém melhor em vista! Pelo atento sei que nao é a Roseta! Será o Ruben do Avante? E a Rendinhas, quem é que é bom para ela? Se não é a Teté, talvez seja o Batatoon, para continuar com palhaçadas. Estou a começar a gostar deste blogue.

Antídoto

Rendinhas e Veneno disse...

A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO CANDIDATO
A questão principal não tem a ver com os candidatos existentes, tem mais a ver com o rosto que representa o Bloco...e depois, meu caro antídoto, sabes lá tu se o mérito que lhe encontras é dele ou de um dos 11 assessores que ele tem? a teoria do não importa que falem mal de mim o que importa é que falem, até pode dar muito jeito a pessoas como tu e eu mas para um Presidente da Cãmara não lhe fica muito bem.....sendo eu de Lisboa e adorando a minha terra acho que apostaria na credibilidade e seriedade e deixaria de lado o pequeno palhaço que há dentro de mim....nítidamente optaria por António Costa..é uma pessoa que conheço pessoalmente e que considero visceralmente honesto, com experiência e bom senso suficiente e low profile qb para nos compensar das Tétés e Batatoons deste país..

Atento disse...

" Sá Fernandes
A extinção e fusão de empresas municipais, numa reestruturação da Câmara de Lisboa foi defendida pelo candidato do Bloco de Esquerda, José Sá Fernandes.

“Não faz sentido ter oficinas especializadíssimas como esta e contratar outros serviços”, afirmou o candidato bloquista durante uma visita às oficinas da Direcção Municipal de Serviços Eléctricos e Mecânicos, nos Olivais.

Sá Fernandes, no entanto, salientou também que é preciso “conhecer bem a máquina da Câmara” antes da adopção de medidas, acrescentando a necessidade de se aproveitar as pessoas que já estão nos serviços.

Sá Fernandes disse ainda que não visitou as oficinas enquanto vereador por falta de tempo, mas por outro lado, visitou departamentos do Município que nenhum outro vereador visitou."

Aqui fica uma transcrição do que foi dito pelo ZÉ.....já agora que pelouro tinha o ZÉ na CML?

É que pela falta de tempo devia ser um pelouro de grande trabalho.
sou
Atento

asa esquerda disse...

Que as citações a roçarem o pseudo-intelectualismo platinado não justifiquem a limitada razão de quem de perto se gaba conhecer e que de tão longe perturba ficar.

A qualidade visceral de um mandato não se confina à limitada aritmética dos salários pagos aos colegas assessores, mau seria se cada euro gasto nada significasse para Lisboa, e se Lisboa nada beneficia-se com cada euro, leia-se assessor.

A grande razão é que Lisboa beneficiou com Sá Fernandes (leia-se assessores também), pois viu-se livre do Carmona, da sua Corja e todo o sistema bafiento que gravitava em torno da Câmara. Nada seria possível sem a oposição determinada, corajosa e assessorada por parte de Sá Fernandes e Bloco de Esquerda.

A verdade sempre custou ouvir, ora umas vezes sustentada pela curva proeminente no antebraço, ora outras vezes sustentada por cegueiras políticas quer sempre preferiram ver virtudes na cor de uma bandeira, do que na efectiva subjectividade de quem a transporta e consubstancia.

Por muitos que lhes custe o Zé é do Bloco, tem um grupo fantástico que o assessoria e permite sonhar com uma alternativa viva e cidadã para a cidade

Rendnhas e Veneno disse...

PSEUDO-INTELECTUALISMO PLATINADO? AhAhAh brincalhão....se há coisa que nunca fui foi pseudo seja o que fôr....intelectual á mais o teu departmento e o platinado toda a gente sabe que está absolutamente démodé (é mais louros despretencioso)!

Voltando ao assunto que debatemos aqui, já vi que gostas de baralhar as afirmações dos outros e colocá-las num contexto diferente....porque agradeço que não transportes a expressão visceralmente honesto com que caracterizei o António Costa para o teu amigo Sá Fernandes...não tem nada a ver...quanto à curva proeminente no antebraço, no caso dele, só se fôr flacidez devido à gordura excessiva e em que terra é que ele transporta a bandeira do Bloco e a consubstancia? quando muito usa o Bloco enquanto servir os interesses dele...

Atento disse...

Cada um acredita no que quer, mas acreditar que foi o Zé que fez cair a CML, é como acreditar no elixir da eterna juventude.
Sou
Atento

Trotsquista de Salão disse...

No! I am not Prince Hamlet, nor was meant to be;
I Am an attendant lord, one that will do
To swell a progress, start a scene or to
Advise the prince; no doubt, an easy tool,
Deferential, glad to be of use,
Politic, cautious, and meticulous;
Full of high sentence, but a bit obtuse;
At times, indeed, almost ridiculous---
Almost, at times, the Fool.

T. S. Eliot

Rendinhas e Veneno disse...

Nada como uma boa tiada em Inglês para fazer calar as mentes mais brilhantes....
Full of high sentence, but a bit obtuse;
At times, indeed, almost ridiculous---
Almost, at times, the Fool.


Hummmmm acho que encaixa na perfeição a pessoa que por aqui anda (risinhos)

Antídoto disse...

Quem me dera ter um Zé Sá em Leiria e menos paleio!
- I just call to say i love you
I just call to say how much i care!

S. Wonder

Rendinhas e Veneno disse...

O cartaz : O Zé faz falta! com assinaturas de diversos artistas conhecidos (sobretudo de teatro) tem causado uma certa confusão....perguntei a diversas pessoas este fim de semana em Lisboa o que achavam do cartaz, e ao que parece a opinião unânime é de que se tratava de uma peça de teatro a estrear numa qualquer sala da capital....minguém suspeitava de que se tratava do Sá Fernandes....

O que é que o Stevie Wonder tem a ver com o Sá Fernandes? Christ!!!!

asa esquerda disse...

Uma raposa faminta, ao ver cachos de uva suspensos em uma parreira, quis pegá-los, mas não conseguiu. Então, afastou-se dela, dizendo: “Estão verdes.”
Fábula de Esopo, sec V a.C.

Não são as uvas que estão verdes mas as raposas que não lhes conseguem chegar...

Atento disse...

Raposa,uvas, zés e sei lá o que mais....agora o que é evidente, é que o BE tem militantes insuficientes em numero, e que por isso tem que levar com os Zés que pululam por aí á espera de poleiros dourados e providências cautelares a metro.
Sou
Atento

Leiria em Cuecas disse...

O BE não dá benesses aos seus militantes, nem arranja tachos com ordenados chorudos, não compra consciências, não compra votos, só conta com a vontade dos que acreditam na justiça e na solidariedade, nos que lutam contra a corrupção e os compadrios, por isso, à razão das cabecinhas que temos e que pelos vistos "atentamente" são aceites, reduz dràsticamente o lote de candidatos a enfileirarem no BE. Não digo que não haja noutros lados gente boa, muito boa mesmo, nem não que tenha entrado alguma réstea de bosta disfarçada no BE. Só que pelo cheiro, eles notam-se e habitualmente como nada lucram, vão para outros lados, quiçá engrossar as listas de outros partidos. Assim, meu atento senhor, é difícil ter muita gente, mas é bom que sejam como o Zé ( a propósito, também não gosto muito dos cartazes, mas sempre são melhores que os outros todos!!!), honestos, generosos e combativos!
Ah! Já me esquecia! No BE também não se sobe na vida a lamber botas, nem se excumunga quem não pensa como os chefes, que para ser mais concreto também não são coisa que faça parte da cultura bloquista.

Passar bem

Redfish

Rendinhas e Veneno disse...

Conhecia a fábula como sendo de la Fontaine...mas quem sou eu para contradizer um gajo que até conhece Esopo!!!

Trotsquista de Salão disse...

Trotsquista de Salão

hó peixinho vermelho, conheces a música do Jorge Palma "deixem-me rir...." (risinhos)

Atento disse...

Tanto azedume meu caro vermelho, não é caso para se ter picado tanto. Já agora não ponha as mãos (assim sem mais nem menos) no lume, pelo Zé.....veja lá que ainda queima, depois diga que não o avisei.
Sou
Atento

Anónimo disse...

Vçs sabem que existe uma regra, desde os tempos do Sampaio, para a definição de nº de assessores que está directamente co-relacionada com o nº de Vereadores, certo?

Ou seja: O BE e o CDS tiveram menos assessores que o PCP que por sua vez teve memos que o PS que por sua vez teve muito menos que os do PSD (porque para a maioria não há regra).

Mas já compreendi (pelo comentário extraordinário do Atento) que o que está mal é um Vereador que ande a levantar questões e a denunciar falcatruas... Mandar a Câmara a baixo com os meios da Cãmara é muito mau, não é?

Antes pagar a 20 assessores do PS ou do PSD do que a 1 do BE. Esses ao menos não andam a ler os relatórios de contas da EPUL só para descubrir merdas de corrupção e desvios de dinheiros publicos.

Anónimo disse...

Atento (mas pouco):

O Sá Fernandes não tinha pelouro, logo não tinha salário, logo não era vereador a tempo inteiro, e continuou a exercer a profissão de advogado. (tal como o Carrilho de Deputado, p.ex, apesar deste ir pouco às reuniões)

O que é engraçado é que Vereadores, como o da cultura, que tinham pelouro estiveram lá quase 2 anos e não chegaram a visitar todos os serviços que dirigiam.

Com atentos destes, é que os Carmonas, os Santana Lopes e os Domingos Névoa deste país se têm safado tão bem!

pedro disse...

de cada vez que venho aqui há algo em mim que morre, chega-se aqui com vontade de fazer politica, de construir coisas novas, de fazer deste espaço o que deve ser - um lugar de debate de ideias, quer-se construir algo,inovar e melhorar a cidade... e o que acontece quando se vem cá????
- zero ideias
- o debate politico é anulado pelas tricas e recadinhos,
- os contributos, alguns (poucos infelizmente) positivos são postos de lado sempre pela impossibilidade de debate de ideias uma vez que esta é aniquilada pelos ataques pessoais e tricas anónimas.
quer-se contribuir e acabamos por ser arrasados por um rol de roupa suja que além de ser inerte é inutil.
fico triste sabem...
triste porque o pais esta cada vez pior.
porque há cada vez mais pessoas sem voz .
Porque este espaço que podia ser util e um instrumento de acção politica e um motor de participação e mobilização para outras actividades acaba por não ser nada.
Por isso não venho a este espaço
por isso só vim cá agora depois de me terem pedido muito.
por isso deixarei de cá vir.
sim ... prefiro não vir cá...
é inutil pedir moralização, pedir construtivismo, pedir debate de ideias, pedir responsabilidade..
as coisas são o que são, nascem como são... e como diz o outro...
quem está mal mudassse... por isso mudo-me.
contem comigo para tudo mas não para isto.

pedro antunes