terça-feira, janeiro 30, 2007

VOTAR NÃO ? NEM OBRIGADO!!


Nós cá em casa somos todos pela vida!
Quem tem razão é o Dr Gentil Martins!
O aborto é um crime e as mulheres que abortam devem ser julgadas e presas!

6 comentários:

Rendinhas e Veneno disse...

... se o "não" ganhar no referendo do próximo domingo, teremos a Dr.ª Manuela Ferreira Leite , a fatalidade e o destino a "ajustar"/mandar na vida das mulheres portuguesas.



"ninguém manda em si próprio..."

São palavras da ex-ministra em defesa da penalização das mulheres durante um jantar de "independentes"... Vê o vídeo em: http://www.youtube.com/watch?v=dwT7J7iNrYg

Pela VIDA disse...

E nós,todos os seres humanos, não somos pela VIDA?!
Que raio de questão nos haviam de colocar em referendo. A Vida não é referendável. A vida já existe há dezenas de milhões de anos.
Se há que corrigir a lei em vigor que se legisle. Temos Parlamento para quê?...
Vêm-nos perguntar se SIM ou NÃO podem fazer o quê?! Então não há que legislar, mesmo que o referendo seja validado?

Rendinhas e Veneno disse...

ESPALHEM A NOTÍCIA,ou CHAMEM A POLÍCIA ?


Acabo de receber,por vários amigos,a notícia:
um” blogue do não”usou nas suas páginas uma canção minha,para,em ultima análise,promover os seus pontos de vista em relaçao ao referendo de Domingo.
Para mim,não é um assunto novo.Muitas vezes,cançoes inteiras foram usadas em contextos ampliados—e muitas vezes amplificados.E muitas outras se apropriaram de frases minhas para dizer—e pensar—outras coisas.Goste ou não goste(e gosto várias vezes)acho que tudo isso faz parte de qualquer acto creativo.Se não o quisesse expor a esse risco,guardava-o na gaveta.
Só que há limites,claro.
Desde já,neste caso enganaram-se,não só na intenção,mas no próprio título da canção.
Em vez de “Espalhem a notícia”deviam ter posto(e postado)”Chamem a polícia”...
A minha canção é uma elegia à qualidade da vida,e tambem à alegria consciente de dar à luz um novo ser.
Nada que se pareça com humilhação,falsas promessas de apoio a gravidezes indesejadas,sugestões de trabalho comunitário para substituir penas de prisão,e outra pérolas que tais.
E sim,sim à vida que a canção exalta e reconhece.
Espalhem a notícia.

Sérgio Godinho

Atento disse...

Sim ao SIM. NÂO á abstenção.

The Pain in your Ass disse...

Esta parra já deu muita uva mas ainda assim não consigo calar a minha revolta... No dia 11 votei sim contrariada, não por estar de acordo com esta lei obsuleta e despropositada, mas por achar uma completa patacuada política a realização deste referendo e toda a vannity fair dos movimentos pelo sim, pelo não, pela vida, pela morte, cerveja, pela imperial, pela pêra, pela banana...Pergunto ao PM se a proxima vez que quiser fazer aprovar alguma lei ou medida que afecte significativamente a vida dos portugueses, como o aumento dos impostos por exemplo, vai perguntar aos portugueses primeiro se concordam ou não. Das 20h em diante do dia 11 de Fevereiro fiquei com uma nausea que ainda não me passou. Ver ministros a defenderem tão bem uma coisa que nunca defenderam antes de saberem os resultados das projecções enoja-me, enjoa-me, irrita-me!

Leiria em Cuecas disse...

Se há coisa com que eu tambem embirro é com ministros ( ou candidatos a sê-lo) com as suas tiradas pós acto a manifestarem o seu alvoroçado apoio tão alto como é o seu silêncio antes de saberem para que lado sopra o vento. Mas que tem isso a ver com a justiça do referendo em si? Como pode alguém ir contrariado votar contra uma lei iníqua e injusta?
Minha senhora, confunde-se aqui a beira da estrada com a estrada da Beira. E parece-me muito mais tanga de betinho à procura de uma pose fashion-enfastiada esse seu comentário sobre a campanha. Votou sim e fez muito bem. A guerra com os ministros e outros oportunistas é importante, mas não era para aqui chamada. Mas está para breve e toda a gente vai ser precisa! Vai comparecer, ou vai a um fast-food?

Redfish