terça-feira, março 06, 2007

Eu vou de Banana conquistar Cuba

No Reino do "Grande Térmita"
a confusão toma assento
pois se é absolutista a récita
que se f... o parlamento
que só serve para atrapalhar
quem em paz (se) quer governar
Se não és por mim, contra mim és
sou eu o dono das bananas
pulha cubano, eu corro-te a pontapés
eu sou o terror entre os sacanas
os comunas, os chineses, e essa gente
que me rouba as bananas lá no continente
Ser democrata ou não
ser corrupto ou não o ser
deixou de ser a questão
aqui é o que tem de ser!
-Só há uma explicação razoável
O Alberto é ininputável

11 comentários:

Rendinhas e Veneno disse...

Se não és por mim, contra mim és

Por acaso recolhi este pequeno excerto do poema neorealista do nosso amigo peixinho vermelho...bem, não foi bem por acaso...afinal que a frase se aplique ao Ti Alberto joão não surpreende....agora que se aplique a uma insígnia figuras da esquerda moderna...isso sim, supreende e muito...é que pelos vistos, uns são filhos e outros são enteados...não sei porquê lembrei-me do filme Públicas Virtudes, Vícios Privados (ou seria vice-versa?) em todos o caso a ordem dos factores é arbitrária e o que naqueles longínquos anos 70 eu era demasiado verde para entender...contínua a ser um mistério para mim..talvez porque agora seja demasiado vermelha para entender ou talvez porque, felizmente para mim, embora tenha mudadod e cor a ingenuidade aqinda cá anda...

Asa Esquerda disse...

Uma Democracia desinformada exponencia uma Ditadura Ignorante.

Não interessa o que se faz, quem faz, mas tão-somente a informativa aparência da propaganda de quem diz e como diz. Hoje a Madeira explica-se pela dependência laboral do estado, tudo e todos dependem directa ou indirectamente do governo regional e em último caso do seu líder, que sempre destituiu as instituições da necessária liberdade e autonomia democrática.


Jardim é definitivamente um caso de estudo para aqueles que jamais acreditariam que se poderia encontrar “absolutismo” nas democracias modernas, mas se isto não é absolutismo político e social que nome se poderá dar?

Rendinhas e Veneno disse...

O ÙLTIMO DOS MOHICANOS (I HOPE)

Eu até acho que é perfeitamente explicável a influência que ele exerce nos Madeirenses...não se esqueçam que onde impera um nível cultural bastante baixo é sempre terreno fértil para um ditador paternalista...a verdade é que o Ti Alberto João se preocupa com o seu eleitorado como se todos fizessem parte de uma grande família...ainda há poucos anos soube por naturais da Madeira, que quando um casal andava desavindo, lá aparecia em casa do casal o Ti Alberto para pôr água na fervura...o ti Alberto tem a postura arrogante de quem defende a Madeira até à morte mas não tem a pose de Estado que distancia o governo de Lisboa do comum dos mortais...até tem um ar bem povo e até fala como o povo e diverte-se como o povo...diz o seu palavrãozito com olhinhos marotos e o povo fica encantado...os madeirenses têm-no na conta de um Messias e com o ti Alberto a pleitear por eles sentem-se seguros...o ti Alberto é apologista de uma grande verdade...não importa que falem mal de mim, o que importa é que falem....e a verdade é que quem visita a Madeira, não encontra muitas das monumentais "gatadas" que se encontram no Continente...Avé Alberto João Augusto...Zieg Heil!

Leiria em Cuecas disse...

Cara Rendinhas, essa é a grande questão que eu coloco: dos 70 para cá mudaste de cor ou apenas desbotaste? O Ti Alberto tem tudo o que é necessário no reino dos Pimbas para agradar aos papalvos e outros incautos, mas também ao$ amigo$ e conhecido$: boçalidade q.b. ( quando está sóbrio tem ar de bêbedo e com os copos é um autentico cavernícola!!), arrogância em quantidades industriais e falta de escrúpulos aos molhos. Mas, por agora é ele quem manda lá na terra e corre o risco de ver a sua liderança ser confirmada e até reforçada, o que não deixa também quem se lhe opõe muito bem na fotografia.
Saudações

Rendinhas e Veneno disse...

Bem o tom utilizado era irónico, lamento que não tenha sido entendido porque quem me pergunta se eu "desbotei"...mas é natural.....nos anos 70 estava a despontar...agora só posso mesmo estar a desbotar (supiro)

Rendinhas Indignada disse...

A TVI ESMERA-SE

Não sei se tiveram oportunidade de dar uma olhadela ao novo programa da TVI a Bela e o Mestre...como quase todos os reality show daquela estação é uma nódoa...para além da nódoa ainda temos que gramar com o machismo exarcebado....não sou feminista mas o dito programa arrepia-me.... é a imagem da mulher estúpida e do homem inteligente levada às ultimas consequências...que ideia é que eles pretendem passar? (se é que têm alguma ideia) eu cá por mim sei bem o que é um peeling e um lifting mas também sei quem é o Fidel Castro, Agustina Bessa Luís ou Zapatero.....eu e a maior parte da população feminina deste país....desde que o Emídio Rangel começou a saga de programas idiotas na SIC que as duas estações nunca mais pararam de competir pela má qualidade....a TVI no entanto, tem-se esmerado

Tromba rija disse...

A rendinhas, diz, indignada que o programa a Bela e o mestre é um atentado e que se arrepia... (???????)ah, ah ah,..também eu me arrepio pois aquilo de facto é de arrepiar com tantas loiras boazonas que, se prestarem atenção, têm escrito na testa AH-AH-AH.E sabem porquê ?..cada vêz que fazem sexo não se podem esquecer de exclamarem AAAAH..AAAAH...AH.... nO FUNDO É UMA VERDADEIRA CÁBULA.

Atento disse...

Cara Rendinhas veja a RTP1 ou a 2, o lixo televisivo contamina o espirito.
Sou
Atento

Rendinhas e Veneno disse...

E vejo meu caro atento....mas das duas só se aproveita a 2...e quanto ao amigo tromba rija, posso-lhe afirmar que nesse aspecto até foram bem democráticas....há tantas louras como morenas...devem querer dar uma imagem diversificada da população feminina deste país...ou seja- tanto são burras umas como as outras

Atento disse...

Gostava de ver um reality show feito na sede do CDS, qual seria a burra e quem seria o mestre?
Sou
Atento

Rendinhas e Veneno disse...

Bem...nesse caso, seriam todos burros que pensam que são mestres o que aliás, convenhamos, é muito mais grave do que ser burro sabendo que se é burro