domingo, março 04, 2007

Pergunta danada

Leiria, 2007.
O estádio ainda está. Monumento ôco ao desperdício. Quase sempre vazio.
Parques de estacionamento. Às vezes têm alguns carros. Poucos. Uns menos que outros.
Na rua persegue-se a multa. Polícias fora de serviço, mostram afincadamente serviço a quem lhes paga o trabalho fora de horas. Dizem-me que têm percentagem sobre as multas! Será possível? Quem lhes paga? Quem?
A Câmara está praticamente falida. Quem paga as despesas do futebol em Leiria? A manutenção do estádio? Quem?
Mega-centro comercial ou mega-negociata em prespectiva?
Em Leiria, quem ganha com o prejuízo?


Redfish

8 comentários:

sabine disse...

Boa malha!

asn disse...

A propósito de malha. Já repararam, concerteza,que o chinquilho, na minha terra natal, na época, 50/60, chamava-se "jogar à malha" ou ao "piço", é um jogo muito popular. Porque não dividir o rectângulo do jogo de futebol em bocadinhos, e transferir para lá as jogatanas de chinquilho? Depois era só aproveitar as áreas de apoio aos camarotes e vamos lá a fartar!
Mas hoje não vale a pena pensar nisso. Vem cá o Sporting e aquela rapaziada anda um bocado à nora, precisam de pontos, de modo que são capazes de aparecer por aí em força!

Rendinhas e Veneno disse...

Rendinhas e Veneno

Peço desculpa pela longa ausência mas tenho andado a tricotar a minha vida privada e com pouco tempo para o social e político....inclusivamente neste meu regresso pensei em mudar de novo de nick....talvez Major Alvega porque me doi a asa esquerda mas depois de pensar maduramente cheguei à conclusão que a dor na asa esquerda não justifica a minha adesão à RAF...afinal não sou adepta de altos voos e tenho os pezinhos no chão....para a asinha direita que conspira na sombra qual eminência parda só tenho que dizer: up...up...and away................MAYDAY....MAYDAY.......KABOUMMMM

Rendinhas e Veneno disse...

Alguém me diz o que se passa por detrás do teatro José Lúcio da Silva? é que de 5 em 5 metros tem uma paragem de autocarros!...como se trata de uma zona que fica a 50 metros da estação de camionetas não se percebe a utilidade das ditas senão para acabar com o estacionamento na zona....e o teatro José Lúcio da Silva? já lá foram? será que a trasformação que sofrei justifica o tempo que andou em obras? aparência mais moderna por dentro sem dúvida...diria mesmo muito minimalista...mas alterações de raiz nada....será de justificar mais de um ano de obras?

pedro disse...

Pois é, amigo Leiria, o estádio do Algarve está tão vazio, tão vazio, tão vazio, que bem podiam plantar lá bananeiras ou cana-de-açucar. A única vantagem em relação ao daí é que não "dialoga" com nenhum castelo, por não o haver ali tão perto. Ficou a falar sózinho, do mal o menos.

Rendinhas e Veneno disse...

HÀ QUEM SOFRA DO SÍNDROMA DO OUTUBRO VERMELHO, EU SOFRO ANTES DO SÍNDROMA DA PRIMAVERA DE PRAGA...ASSIM COMO ASSIM FICO MAIS DENTRO DA "SAISON"

Asa Esquerda disse...

Que as dores nos Sindromas não justifiquem imolações intelectuais, porque para imolados já basta aquele da Primavera de Praga, que em plena Wasclave Namiesti enfrentou tanques soviéticos imolando-se em fogo, mediatizando a primeira contestação a leste do muro, colocando um ponto final na ideia daqueles que acreditam que as sociedades socialistas se constroem com ditaduras virtuosas.

Caríssima rendinhas confesso a minha humilde incapacidade para vislumbrar a entrelinhas de tão venenoso e entrelaçado comentário, nem tão pouco sei se RAF, quer mesmo dizer Reles Activistas Foragidos (grupo onde modestamente me insiro), que nos subterrâneos da clandestinidade avessam contra a Reais formas de Vida, que mais não são que o contraditório beneficio de uma neoliberal vida renegada.

Que as dores na Asa Esquerda mais não sejam que dores de alma… pois no canto do Canto, a irritabilidade desejada é tão somente a provocativa carapuça divulgada…

“Left Wing”

Rendinhas e Veneno disse...

Fico surpreendida por essa incapacidade de ler nas entrelinhas tão "modestamente" indicada por Vossa Senhoria...o que eu queria dizer é que o que me faz admirar todos os herois da Primavera de Praga, com Dubcek à cabeça, é precisamente aquilo que me faz desprezar toda e qualquer eminência parda que manobra os seus cordelinhos na sombra...e RAF quer mesmo dizer Royal Air Force e não Reles Activista Foragido...aqui acusou um toque que não lhe foi dado, sendo que não o tenho em conta de activista foragido..mas sim de alguém do regime que numa manobra de desinformação bem ao estilo do "Bom Pastor" se faz passar por foragido..enfim (suspiro) há gostos para tudo e jogat em duas frentes deve ter os seus encantos (sorrisinho)