terça-feira, março 22, 2011

Só eu sei, porque é que fico em casa!!!


Kadafi por CAZIMAR




O mundo está louco, completamente marado, até eu que não sou de intrigas me pergunto como é possível que ninguém repare nisso. Amarrados aos pequenos problemas domésticos com que nos entretemos diariamente deixámos que tremores de terra, Kadhafis, Natos e outros sacanas do género fossem fazendo da Terra um lugar cada vez menos recomendável para se viver. Vejam bem a forma do mundo reagir. Os países poderosos do planeta, em nome da paz, deveriam ter feito uma enorme coligação humanitária e rumado ao Japão, e assim dando um contributo enorme para minorar o sofrimento dos que tudo perderam com este sismo. Mas que fez o mundo civilizado? Fez-se a tal coligação, com os "yankees" no comando, como Deus quer, os patetas alegres atrás, e em nome da paz foram bombardear a Líbia que já tem demasiados problemas com o ditador que lá vive, Kadhafi de seu nome e ex-amigo de José Sócrates e Cavaco Silva, e de outros bons rapazes colegas deles, que ao longo dos anos ganharam dinheiro a vender-lhes "fisgas" em troca de gasóleo para o carro. Tudo bons rapazes, portanto.
Eu sou um tipo que normalmente estou atento a estes pequenos pormenores, mas há uns meses que vivo rodeado de pequenas e repetidas incursões de escavadoras a escavacarem tudo o que é estrada, passeio, rua, ruela ou semelhante e transformá-los em caminhos onde nem as cabras transitam e onde os humanos têm óbvias dificuldades. Chamam eles a isto obras, mas até a minha gata, ou melhor, a gata que me escolheu para a sustentar quando lhe apetece, felina vadia e bem disposta que miava e tudo, anda tão angustiada e confusa com as transformações no seu habitat que já nem mia nem sai de casa, anda de cauda arrastada e nem quando lhe mostro fotografias de Cavaco Silva ela reage, pobrezinha, que nos bons tempos as esfarrapava logo todas todinhas. E eu, vivendo ao sabor da meteorologia, rodeado de lama ou de pó, este que se entranha a outra onde nos entranhamos nós, passo as passas do Algarve para ir de 15 em 15 dias ao centro de emprego relembrar ao país que sou um pária desempregado, subsídio dependente e que corro o risco de, tal e qual os malvados utentes das enormes pensões de reforma, ser chamado pelo governo ( a gata antes de estar aparvalhada com as obras, também esfarelava num ai fotografias do governo, todo junto, ou ministro a ministro ou ministra) a resolver a crise que eles mais os amigos do PSD e os amigos deles dos Bancos, coitados, não conseguem resolver, embora tenham conseguido fazê-la.
Eu sei que sou só um peixinho neste oceano conturbado de problemas, mas estes tubarões todos são uns nojentos e muito grandes para este aquário, roubam-nos espaço, roubam-nos vida, roubam-nos tudo, qualquer dia comem-nos e como isso era uma chatice, acho que seria melhor que Vexa, que me está a ler, se tiver amigos, os convoque e eles que chamem amigos deles também e assim sucessivamente para irmos todos correr com essa cambada e de caminho passamos pela câmara e dizemos aos gajos para acabarem com as obras antes que a minha gata comece a ladrar e ainda morda o vereador responsável.

Redfish

1 comentário:

carol disse...

Que belo texto, Redfish! Gostei e concordo. Concordo mesmo! Com o que diz do Japão e da Líbia e das sacanices que os "aliados" andam a fazer como fizeram no Iraque e etc. etc.
Também gostei de saber que tem uma gata; ou melhor, há uma gata que o tem a si - que é como eles, os gatos, nos tratam, graças a deus! Há três gatos cá em casa. Mas nunca esfarraparam a foto do Cavaco porque eu nunca lha mostrei.
Mas é uma boa ideia...
Obrigada.