terça-feira, setembro 20, 2005

Fantasma Mijão...disse:



Não há Dama, Cavaleiro ou qualquer outro que seja, nem mesmo cuequinha, que se adapte ao Fantasma Mijão. Isto é uma verdade insofismável e não insulflável, como uma leitura precipitada pode levar o leitor mais distraído a perceber. A perceber andamos todos nós que isto vai de mal a pior, se bem que de pior para pior é um passo dificil de entender, do qual a diferença dá resto zero. Por falar em passo,passo a passo, vai ser o que vai acontecer no domingo e na 5ª feira – Dia Europeu Sem Carros – aqui sim, não estamos, mas somos a Europa! Porque melhor que dia sem carros é todos os dias sem dinheiro, sem poder de compra, para o que é essencial para as famílias, ou seja permanentemente de tanga. Isto porque sabemos que há um Portugal que vive no limiar da pobreza e outro que sobrevive abaixo do índice de pobreza. Pode este Fantasma Mijão dizer com rigor e mestria de quem já viu as estatisticas, que cerca de um quinto, 20% da população portuguesa, vive sob a ameaça da pobreza, ou seja com um rendimento inferior aos 60% da média nacional, que já é baixa. Daqui resulta que Portugal não é só o país com mais elevado índice de pobreza na Europa dita desenvolvida ( valha-nos isso) como também aquele onde a desigualdade na distribuição de rendimentos é maior. Melhor do que isto é citar Almeida Garrett, dizendo que estes são os pobres necessários para fabricar os ricos deste País. E as palavras são como as cerejas, isto a propósito da Semana da Mobilidade, que a câmara de Leiria promove de 16 a 22 deste mês e cuja intenção é transformar esta cidade numa cidade pedonal, com interdição prevista à circulação de automóveis no centro da cidade. Para resolver esta inconveniência momentânea, surgirá aos olhos dos munícipes e à sua disposição, os mini autocarros da Rede Mobilis, que farão os circuitos pelos parques de estacionamento periféricos à zona interdita…esta dá-me vontade de rir, e como fantasma mijão que sou não sou capaz de me conter…ufa, já está !! Então como vamos chegar aos parques de estacionamento ( que deveriam ser gratuitos nestes dias, caso contrário torna-se uma situação estranha de causa-efeito- consequência…) se os principais parques de estacionamento estão concentrados no centro da cidade ? Também não deve ser importante, nos casos em que não existir acesso rodoviário nos dias de corte, sempre podemos estacionar na véspera, ou mesmo antes das 08h00 da manhã…gosto também da notícia, oportuna, diga-se de passagem, da Rede Mobilis, quase o nome ideal para um banco, que vai entrar em funcionamente, oportunamente, diz novamente este fantasma mijão, nas vésperas das eleições, coincidência certamente, pois o actual executivo autárquico não escolheu este momento com alguma 2ª intenção…tudo mero acaso (aqui tenho de dar razão ao Cavaleiro Andante), utilizando 4, anunciados, mini-autocarros que ligarão o centro da cidade com a zona periférica da cidade, de 10 em 10 minutos. Só com 4 autocarros vai ser dificil cumprir o 10 em 10 minutos anunciados. Todo este « esforço », é suportado na totalidade pela câmara de Leiria, representa um custo de cerca de 300 mil euros por ano…coisa pouca…que nos ajude a Rainha.

Sexta-feira, 16 Setembro, 2005


Delete

1 comentário:

Anónimo disse...

Hi there,

I just ran across your site and enjoyed reading through everything.

I'm trying to get a blog going on my site too. But I dont think i have the patience to do it!

--Sarah
My multivitamin review Site