segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Uns pequenos nadas


Há dias em que só queremos partir

sem saber para onde, sem querer saber para onde

"...eu quero é ir embora

eu quero é dar o fora..."

Há dias em que só queremos mudar

sem saber muito bem o quê, nem o porquê

apenas deixar de sentir esta angústia de viver



a raiva e frustração de não conseguir atravessar

essas fronteiras que nos tolhem e que ajudámos,

com a nossa displicência, a construir.

Há dias em que sabemos sorrir

sorrindo dizemos companheira

e renovamos a esperança ingénua na verdade,

prometemos luta contra o conformismo,

a ganância e os preconceitos,

e somos guerreiros, dignos, solidários,

e nesses tempos, muito belos.


1 comentário:

pedro disse...

há dias em que...
a dependencia é uma besta ...
é escrava do desejo ....
e a liberdade é uma maluca...
e sabe o quanto vale um beijo..."

trata-se de pensar o que queremos...
ousar lutar para mudar a situação
ou ousar partir daqui...

já preparei a tenda e a faca de mato.

as vezes estou mesmo farto