terça-feira, janeiro 29, 2008

Não caíu o Governo, é pena!



Só caíram dois ministros! Lá se vão, mas fica o que fizeram, e os que estão para vir vão continuar a mesma política. É certo que Correia de Campos sai muito por causa da contestação popular à sua insensibilidade, e que Isabel Pires de Lima foi muito pouco ou nada eficaz na defesa da cultura Portuguesa, mas não esquecer que Sócrates apoia as políticas de Saúde que estão em marcha e que o Ministério da Cultura é dos ministérios com menos verbas no orçamento de estado, o que diz bem das prioridades do nosso Governo. Por isso, mais queda menos queda, nada mudará. Para mal dos nossos pecados!

Redfish

1 comentário:

líseo disse...

A VITÓRIA DA PATULEIA...

A espíritos farisaicamente “humanistas”, e no clamor de hossanas à demissão do Ministro da Saúde, que se estende da esquerda à direita, isto vai soar a terrível heresia.
Lamento a saída de Correia de Campos, acho-a chocantemente injusta, e não me cheira nada que dela venham a resultar boas consequências.
Assim numa muito preliminar avaliação, e a julgar pelas múltiplas declarações que logo começou a fazer, ainda antes de tomar posse, a nova Ministra parece uma re-edição da antiga Ministra Maria de Belém Roseira, muito boa senhora, sempre charmosa, sempre muito sorridente, mas de uma ineficácia política clamorosa. Ficarei a aguardar alguns indícios de que possua coragem e arcaboiço político para continuar a fazer as reformas indispensáveis a assegurar a sustentabilidade do SNS, enfrentando os interesses corporativos instalados, como os dos médicos e os dos autarcas, sobretudo dos que sabem organizar uma “patuleia”. Para já, prometeu diálogo, repetindo a palavra por três vezes, em declarações aos jornalistas logo proferidas após ter tomado posse...Mau sinal!....