terça-feira, outubro 10, 2006

O ditador e o Museu


1933: Faz ratificar a nova Constituição (corporativa); cria a PVDE, polícia política; proíbe as oposições, impõe o partido único, regime totalitário. - 1936: Na Guerra Civil de Espanha apoia Franco; cria a Legião Portuguesa e a Mocidade Portuguesa; abre as colónias penais do Tarrafal e de Peniche - 1937: Escapa a um atentado dos anarquistas.- 1939: Iniciada a Segunda Guerra Mundial, Salazar conseguirá manter a neutralidade(?) do país. - 1940: Exposição do Mundo Português. - 1943: Cede aos Aliados uma base militar nos Açores. - 1945: A PIDE substitui a PVDE. - 1949: Contra Norton de Matos, Carmona é reeleito Presidente da República; Portugal é admitido como membro da NATO. - 1951: Contra Quintão Meireles, Craveiro Lopes é eleito Presidente da República. - 1958: Contra Humberto Delgado, Américo Tomás é eleito Presidente da República; o Bispo do Porto critica a política salazarista - 1961: 22/01, assalto ao Sta. Maria; 04/02, assalto às prisões de Luanda; 11/03, tentativa de golpe de Botelho Moniz; 21/04, resolução da ONU condenando a política africana de Portugal; 19/12, a União Indiana invade Goa, Damão e Diu; 31/12/61 para 01/01/62, revolta de Beja. - 1963: O PAIGC abre nova frente de batalha na Guiné. - 1964:A FRELIMO inicia a luta pela independência, em Moçambique. - 1965: Crise académica; a PIDE assassina Delgado. - 1966: Salazar inaugura a ponte sobre o Tejo. - 1968:Nova Crise académica ; Salazar cai de uma cadeira e fica mentalmente diminuído. - 1970: Morte do ditador.

E faz-se... na sua terra natal um museu!!!
"Cuecas danadas"

4 comentários:

Anónimo disse...

Este homem tão atacado era na verdade um revolucionário :
Não deixou entrar em Portugal a Coca Cola ; era amigo de Espanha; nunca deixou privatizar a água, a electricidade e o telefone; e, graças a algumas instituições que criou, como a censura, nunca deixaria. que indivíduos como o Alberto João dessem largas a tantos disparates; de resto, nunca permitiu a independência dos Açores e da Madeira.
Salazar era um revolucionário; incompreendido no seu tempo, é certo, mas um revolucionário
Não se entende pois esta postura de intransigência e azedume do Leiriaemcuecas
SALAZAR! SALAZAR! SALAZAR!

Tromba rija disse...

Atenção que a porcalhada anda por ai!

pescadinha rabo na boca disse...

Feios,porcos e muito maus....

Jorge Céu disse...

só um cobarde de merda escreve isto no anonimato.tipicamente Salazarista.