segunda-feira, outubro 30, 2006

AI, o que vai ser de ti, Isabel Damasceno?


O Dr. Zé António e os seus amigos, deram uma sova no "Delfim" da Damasceno (Poço de seu nome) que até meteu impressão, e agora onde se vai meter ela?
E o finório da Batalha, (Frazão), vai ter que falar mais baixinho..ou deu-lhe geito?
Esperemos pelos próximos capitulos .

Ceroulas á espreita!

4 comentários:

Leiria em Cuecas disse...

Já dizia o ditado antigo: "Fia-te no trambulhão e não corras, que vais ver a virgem que levas". Se não fôr assim é parecido, mas cá se fazem...e habitualmente não se pagam, por isso fico contente com o encostar do sr. Poço, com um pequeno reparo: já vem tarde, e infelizmente muito mal já está feito. Desejo sinceramente ( embora sem grandes expectativas) que quem o substitui seja melhor.
o problema continua a ser mais do que as pessoas, embora possam ser de facto dignas de toda a nossa antipatia e azedume, as políticas que seguem e que serão seguidas pelos vindouros. A luta continua!!

Redfish

Anónimo disse...

não sei o que é mais grave: se escrever sobre o que se pensa que se conhece (e não se percebe), se com erros gramaticais sistemáticos. Aprendam a escrever sem erros e a ponderar o que dizem para não serem apanhados pateticamente de cuecas na mão.

Ainda assim, força, que o que interessa é alimentar algum sentimento crítico numa cidade como Leiria, pouco dada à diferença.

Dama Pied de Chèvre disse...

Anónimo,

Apenas encontrei uma pequena gaffe na palavra jeito...verás que são os "agitadores" que aqui aparecem que cometem erros gramaticais...mas não foi isso que motivou o meu pequeno comentário...o meu comentário decorre da tua observação do "que se pensa que conhece (e não se percebe).....ou nos tens na conta de atrasadinhos mentais ou julgas-te o único detentor da verdade!

Leiria em Cuecas disse...

Não é normal que aqui se recorra à calinada sistemática para expressar o que nos vai na alma. Admito, contudo, que nem sempre se tem o cuidado devido. Ponto final parágrafo.
Já agora, a mim parece-me mais problemático e recorrente, que quem cá entra e é sempre bem recebido, venha sempre, e a coberto do anonimato, (que vai ser mantido, pois se assim não fosse duvido que metade destes comentários aqui fossem colocados),
zurzir sem nada de novo trazer a debate, que é isso que nos move.
A Dama já me tirou as palavras do teclado, por isso, anónima personagem, quando quiser vir cá, venha, casque-nos à vontade , mas não se arme em "prof", que já cá temos (além de outros menos famosos mas igualmente estilosos) o Cavaco, o Jesualdo Ferreira , o Neca e o prof Karamba , que nos servem de mentores neste lusitano jardim.
Sem mais, acena-vos com as barbatanas o
Redfish